.posts recentes

. relatório

. agradecimento

. é urgente

. 7 dias para o final

. À beira de um ataque de c...

. 16-05-2008

. Porque recordar os velhos...

. Uma boa promoção é a base...

. Artistas de OAz, mãos à o...

. avaliação (2)

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

Terça-feira, 20 de Maio de 2008

À beira de um ataque de criação! - motivo de artigo

"Escola Secundária Soares Basto aderiu ao concurso ‘Cidades Criativas’

promovido pela Universidade de Aveiro e APPLA
Jovens atentos aos problemas do município

No âmbito das comemorações do 24º aniversário da elevação de Oliveira de Azeméis a cidade, duas turmas da Escola Secundária Soares Basto apresentaram as conclusões dos trabalhos que desenvolveram no contexto do programa ‘Cidades Criativas’, lançado pela Universidade de Aveiro e pela APPLA.
Patrícia Santos

“Oliveira de Azeméis, como cidade educadora, tem procurado ter uma formação integral, alargada a todas as áreas”, principiou por dizer o vereador responsável pelo pelouro da educação, ao acrescentar que a autarquia pretende que a urbe seja “um espaço vivo e dinâmico, onde dê gosto viver, trabalhar e estudar”. Albino Martins referiu, também, que o projecto ‘Cidades Criativas’ visa “um trabalho de reflexão sobre a nossa cidade” e, desta forma, “é importante beber da inspiração dos mais jovens, cujas lições de vida podem ser aplicadas ao dia-a-dia”.

Jovens mais perto da sua cidade
Segundo Ângela Fernandes, presidente da Associação Portuguesa de Planeadores do Território, “a natureza multidisciplinar e transversal do tema das ‘Cidades Criativas’ permitiu que os alunos pudessem desenvolver um conjunto de projectos ou iniciativas concretas, agregando vários domínios do saber e permitindo uma aproximação com o seu meio – a cidade”. O concurso lançado pela Universidade de Aveiro e pela APPLA propôs que “os alunos se organizassem em equipas com o objectivo de produzir um estudo que contivesse uma reflexão sobre a cidade/vila onde vivem e/ou estudam, identificando o seu potencial cultural, económico, tecnológico e de urbanidade”.

Soares Basto aderiu de imediato
Ângela Fernandes recordou que os grupos de trabalho de Oliveira de Azeméis foram um dos primeiros a aderir à iniciativa. “Ao longo deste ano escolar, as equipas ‘OAZ convida’ e ‘À beira de um ataque de criação’ desenvolveram um trabalho extraordinário, tanto através dos seus blogues como de um conjunto de iniciativas que organizaram”, sublinhou a presidente da APPLA, ao deixar uma palavra de “reconhecimento pelo trabalho desenvolvido e os votos de que este exercício crítico e criativo de olhar a cidade vos possa acompanhar nos vossos projectos de futuro”.

Projectos para a cidadania
A professora Sónia Feliciano lembrou que o programa ‘Cidades Criativas’ foi inserido na ‘Área de Projecto’, cuja disciplina não curricular fomenta o trabalho de grupo e atribui uma visão integradora do saber. Os alunos aprenderam a trabalhar técnicas de investigação, desenvolvendo assim um projecto para a cidadania. Porém, “mais do que o saber urge trabalhar com os alunos para o ser”, disse a docente que coordenou uma das turmas do 12º ano de escolaridade. A professora Ana Luísa Gomes também trabalhou, lado a lado, com uma outra equipa de alunos. “Foi com grande entusiasmo que propus aos meus alunos este projecto que é único”, salientou a docente, recordando a boa disposição dos alunos que interagiram com os utentes das instituições que visitaram. Os grupos de trabalho dedicaram-se, particularmente, à componente cultural, social e cívica, com destaque para o voluntariado. "

in Correio de Azeméis, 20-05-2008

 

 

 

Uma salva de palmas para À beira de um ataque de criação e OazconVida 

publicado por abeiradeumataquedecriacao às 21:04
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Tags

. todas as tags

.links

.usa os olhinhos

"I have a dream that one day this nation will rise up and live out the true meaning of its creed: "We hold these truths to be self-evident: that all men are created equal." I have a dream that one day on the red hills of Georgia the sons of former slaves and the sons of former slave owners will be able to sit down together at a table of brotherhood. I have a dream that one day even the state of Mississippi, a desert state, sweltering with the heat of injustice and oppression, will be transformed into an oasis of freedom and justice. I have a dream that my four children will one day live in a nation where they will not be judged by the color of their skin but by the content of their character. I have a dream today. (...) Let freedom ring from every hill and every molehill of Mississippi. From every mountainside, let freedom ring. " MLK
blogs SAPO

.subscrever feeds